Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

domingo, 26 de setembro de 2010

Sabor de Melodia


Por George W B Cavalcanti*


Então escrevo poesia,
Em um mundo que fica triste;
Porque tristeza é sempre arredia.

Assim, escrevo poesia,
Movido ao pulsar primitivo;
Que conduz esse rumo de vida.

Sigo a escrever poesia,
Porque ela exercita a alma;
E arrefece o que me angustia.

Meu viver cercado e marcado,
Pelo vil metal no voraz mercado;
Ao resistir a ser mera mercadoria.

Pouco ter é o fugaz existir,
Sem o qual nem o descreveria;
Nesse pleno exercitar do meu ser.

Aproveito e escrevo a revelia,
Enquanto sinto que se negue ver;
Que mais um pouco e não existiria.

Impulsiva é a letra, início,
No reinventar um sonho de ser;
Degustar intenso prazer do verso.

Enfim, escrevo poesia,
A fiel cúmplice compassiva;
Da letra como lágrima vertida.

Que nesses rumos tantos,
Ao tanto me insinuar alegria;
Escrevo como se fora um alento.

Letras tantas e incontidas,
Contudo, sem lograr o exaurir;
Meu pensar com sabor de melodia.

Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.