Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Não Por Acaso

Alvorecer em Florianópolis (Foto: Jonne Roriz/Agência Estado)


Por George W. de B. Cavalcanti*


I
Difícil é;
O reinício,
Tão provável,
Forte penumbra,
Dessa nossa união,
Apenas a madrugada.

II
O afeto inato;
Que a vida junta,
Parecendo ao acaso,
Perecendo e esvaindo,
Enquanto geme a noite,
Gestante fiel e confiável.

III
O não perecer;
Que é dor apenas,
Mesmo o parecendo,
Vivê-lo continuamente,
A minha vida nessa vida,
Uma parábola tão tangente.

IV
Tudo transforma;
Até parece a revelia,
Que a todos emudece,
Quais lívidos náufragos,
Flutuantes saldos de vidas,
Agarrados a restos de alegria.

V
Voga a vida;
E vaga é a noção,
Do valor da emoção,
Tal qual há na piedade,
E, seu efeito, na caridade,
Emoldurada pela comoção.

VI
Amar é um sonho;
Que cobra e encobre,
Do pobre a sua tristeza,
A tanta fraqueza do nobre,
O valor desses meus versos,
O expandir de alguma certeza.


*(Guershon ben Levi, nome hebraico recebido em Tevilah conforme a tradição judaica).


Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.