Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

É Freud*! - o homem que mexeu com a cabeça de todos os homens


Org. George W. B. Cavalcanti*


Suas frases célebres:

"Nós poderíamos ser muito melhores, se não quiséssemos ser tão bons".
"Quem tem olhos para ver e ouvidos para ouvir, se convence que os mortais não podem ocultar nenhum segredo. Aquele que não fala com os lábios, fala com as pontas dos dedos: nós nos traímos por todos os poros".
"Talvez os deuses sejam gentis conosco, tornando a vida mais desagradável à medida que envelhecemos. Por fim, a morte nos parece menos intolerável do que o fardo que carregamos".
"Podemos nos defender de um ataque, mas somos indefeos a um elogio".
"De erro em erro, vai-se descobrindo toda a verdade".
"O desejo é o impulso de recuperar a perda da primeira experiência de satisfação".
"Em última análise, precisamos amar para não adoecer".
"O instinto de amar um objeto demanda a destreza em obtê-lo, e se uma pessoa pensar que não consegue controlar o objeto e se sentir ameaçado por ele, ela age contra ele".
"A popularização leva à aceitação superficial sem estudo sério. As pessoas apenas repetem as frases que aprendem no teatro ou na imprensa. Pensam compreender algo da psicanálise porque brincam com seu jargão...".
"O intelecto nunca descansa até conseguir audiência".
"O valso é às vezes a veredade de cabeça para baixo".
"Fui um homem afortunado; na vida nada me foi fácil".
"A ciência moderna ainda não produziu um medicamento tranquilizador tão eficaz como o são umas poucas palavras boas".
"A renúncia progressiva dos instintos prece ser um dos fundamentos do desenvolvimento da civilização humana".
"Um dia, quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste".
"Somos feitos de carne, mas temos que viver como se fôssemos de ferro".
"Qualquer coisa que encoraje o crescimento de laços emocionais tem que servir contra as guerras".
"Disse Platão que os bons são os que se contentam com sonhar aquilo que os maus fazem na realidade".
"Mentes criativas são conhecidas por resistirem a todo tipo de maus tratos".
"A felicidade é um problema individual. Aqui, nenhum conselho é válido. Cada um deve procurar, por sí, tornar-se feliz".
"O estado proíbe ao indivíduo a prática de atos infratores, não porque deseje aboli-los, mas sim porque quer monopolizá-los".
"A sede de conhecimento parece ser inseparável da curiosidade sexual".
"É quase impossível conciliar as exigências do instinto sexual com as da civilização".
"O homem enérgico e que é bem sucedido é o que consegue transformar em realidades as fantasias do desejo".
"Não posso imaginar que uma vida sem trablho seja capaz de trazer qualquer espécie de conforto. A imaginação criadora e o trabalho para mim andam de mãos dadas; não retiro prazer de nenhuma outra coisa".
"Um homem que está livre da religião tem uma oportunidade melhor de viver uma vida mais normal e completa".
"A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos instintos".
"Aciência não é uma ilusão, mas seria uma ilusão acreditar que poderemos encontrar noutro lugar o que ela não nos pode dar".
"Qualquer um que desperto se comportasse como nos sonhos seria tomado por louco".
"A crença em Deus subsiste devido ao desejo de um pai protetor e imortalidade, ou como um ópio contra a miséria e sofrimento da existência humana"
"Cada um de nós tem a todos como mortais menos a si mesmos".
"Nenhum crítico é mais capaz do que eu de perceber claramente a desproporção que existe entre os problemas e a solução que lhes contribuo".
"Toda anedota, no fundo, encobre uma verdade".
"A humanidade progride. Hoje somente queimam meus livros; séculos atrás teriam queimado a mim".
"O sonho representa a realização de um desejo".
"O primeiro humano que xingou a seu inimigo em vez de atirar-lhe uma pedra foi o fundador da civilização".
"Seria muito simpático que existisse Deus, que tivesse criado o mundo e fosse uma benevolente providência; que existissem uma ordem moral no Universo e uma vida futura; mas é um fato muito surpreendente que tudo isto seja exatamente o que nós nos sentimos obrigados a desejar que exista".
"Existem duas maneiras de ser feliz nesta vida, uma é fazer-se de idiota e a outra sê-lo".
"Se dois indivíduos estão sempre de acordo em tudo, posso assegurar que um dos dois pensa por ambos".
"A grande pergunta que nunca foi contestada e à qual ainda não pude responder, apesar de meus trinta anos de investigação da alma feminina, é: o que quer uma mulher?".
"Deixa de lado todos os seus afetos e também sua compaixão humana e concentra as suas forças espirituais numa única meta: realizar a cirurgia o mais de acordo possível com as regras da arte".
"As vezes um charuto é apenas um charuto".
"Cães amam seus amigos e mordem seus inimigos, bem diferente das pessoas, que são incapazes de sentir amor puro e têm sempre que misturar amor e ódio em suas relações".
"O homem é dono do que cala e escravo do que fala".
"O pensamento é o ensaio da ação".
"Se queres poder suportar a vida, estás disposto a aceitar a morte".
"Que contraste pertubador existe entre a inteligência radiante de uma criança e a fágil mentalidade de um adulto mediano".
"A religião e compatível a uma neurose da infância".
"A verdade a cem por cento é tão rara como o álcool a cem por cento".
"Como fica forte uma pessoa quando está segura de ser amada!".
"Se eu pudesse te dizer aquilo que nunca te direi. Tu poderias entender, aquilo que nem eu sei".
"A nossa civilização é em grande parte responsável pelas nossas desgraças. Seríamos muito mais felizes se a abandonássemos e retornássemos às condições primitivas."


* Schlomo (Salomão) Sigismund Freud foi o criador da psicanálise. Nunca renegou sua orígem judaica, mas também nunca praticou o judaísmo. Aliás, não aceitava nenhuma religião. Contudo, ao contrário de muitos intelectuais vienenses marcados pelo "ódio de si judeu", Freud, judeu infiel e incrédulo, hostil a todos os rituais e à religião, nunca negaria sua judeidade. Como enfatizou Manès Sperber, ele continuaria sendo "um judeu consciente, que não dissimulava a ninguém sua origem, proclamando-a, ao contrário, com dignidade e frequentemente com orgulho.


Fonte: volume 4 da coleção Homens Que Mudaram A História. CT Editora, São Palulo - SP. Contendo resultados de consultas a: ROUDINESCO, Elisabeth e PLON, Michel, Dicionário de Psicanálise. JONES, Ernest, Vida e Obra de Sigmund Freud.


**(Guershon Ben Levi, nome hebraico recebido em Tevilah na CINA, conforme a tradição



Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.