Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sonho de Ícaro Caboclo



Por George W de B Cavalcanti


Só, repouso a cabeça e reflito,
Em bom e surrado travesseiro,
Ao aconchego do que é infinito,
Meu pensar é faminto rebento;
Projeto almejado a cada passo,
Na tepidez íntima do meu ninho,
A reclamar poesia qual alimento.

Vem à inspiração intempestiva,
Ideia quase me toma de assalto,
Mas, não rouba e só acrescenta,
Alimenta uma vocação inventiva;
Nutre em si mesma a esperança,
A boca da noite para céu aberta,
A receber versos que vem do alto.

Assim, me refaço em um instante,
Ascendo-me em triunfal migração,
Voando em círculos vou às alturas,
Planar sobre pícaro à pura emoção;
Ao contemplar a face da conjuntura,
Ter vista e nuvens como a literatura,
Que descreve o caminhar esse chão.

A cada braçada gente se esquece,
Que acima o sol queima inclemente,
No alto brilha abrasador e soberano,
Ao consumir o ousar inconsequente;
De quem a si propõe ser novo Ícaro,
Na ousadia alada desse novo tempo,
Que induz a esse destemor tamanho.

Uma cera que não firma a pena à asa,
Frágil fantasia que não sustem desejo,
Antes o transforma em ousar medonho,
Decantadas letras em uma estalagmite;
Gota a gota erguida nos limites da casa,
Sólida coluna a ligar a planos desse vão,
Espaço de caverna aonde voa um sonho.




Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.