Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

domingo, 18 de março de 2012

Sintonia aquosa



Por George W de B Cavalcanti*


Quero o acorde da revelação
pelo poder que renova a vida,
com a avidez de colibri tardio;
pairar no azul, e com emoção
sorver a saliva da flor preferida.

Sigo a leveza dessa harmonia
sobre o solo que me abastece
e, elevo meu clamor aos céus,
compositor de aquosa sinfonia;
quando seu concerto acontece.

Quero nadar nas claras retinas,
nesse lago de cristalina alegria,
aspirar os seus florais humores,
que a gotejar perfumam a vida;
ao compasso dos seus favores.

Sigo a esquecer os desenganos,
a palmilhar larga avenida de luz
nesse cetim que o luar estende
sobre água de plácido oceano;
suave maré que poesia conduz.

Quero a leve e fugidia espuma,
a esférica gota no ar suspensa,
essa mínima réplica do planeta;
refúgio azul da vida que pensa
e que, melodia retira na bruma.

Sigo a percussão de tambores 
e o solo de um violino dolente,
enquanto chora orvalho a folha;   
e ganho na coroa de respingos
redenção de coração contente.

Quero escutar música imanente,
viva e presente no sonho antigo,
êxtases pela conjunção inerente
desse tanto com o todo já vivido;  
redescobrir tal amor transcende.

Sigo e busco rosas nessa época     
de timbre e inspiração impressa
na inerência da emoção poética;
todo vácuo se desfaz na música,
na canção que a razão expressa.


(Imagens - fonte: Google Imagens)

Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.