Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ao Estender dos Versos



Por George W de B Cavalcanti*

Se bem ouso revelar-lhes minha história,
Suscito que saibam então como subsisto,
Pois ninguém por aqui há que abra porta;
Para que adentre na réstia da esperança.

Ao menos, a pequena janela da gratidão,
Para desmentir o desamor desse mundo,
E que buscar ser justo não é inglória luta;
Mesmo com tanta gente alienada e tonta.

No girar desse grão em pedra de moinho,
Que segue em frente sem ir a algum lugar,
Nesse êxtase político que não é rascunho;
Nem projeto e protótipo de algo exemplar.

É procissão fisiológica em marcha errática,
Enquanto supero o tédio e ausência social,
Sem grife nem festa e sem andar na moda;
A minha ficha limpa seca ao vento no varal.

Desatrelado de canga destilo a informação,
O pensar e a meta para quem me conhece,
Nesse emaranhado a regra é a contradição;
Que manda e não socorre a quem obedece.

Com treliça de ideias coloco a minha aposta,
Conversa poética a dar nó em pingo de ouro,
Assim bom humor tempera a minha resposta;
Versos no varal não tardam em cobrir o couro.
 


Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.