Saudação

Olá! Este é um espaço de escrita criativa com um toque de humor, e expressão da minha vontade de me aproximar do poder revelador das palavras. Testemunho do meu envolvimento com a palavra com arte, e um jeito de dar vida à cultura que armazeno. Esta página é acessível (no modelo básico) também por dispositivo móvel. Esteja à vontade.

sábado, 20 de dezembro de 2008

Prólogo de Um Amor Febril

Por George W B Cavalcanti


Concentrei-me na figura daquela mulher,
E observando-a mais detidamente percebo:
Atualmente está com os cabelos brilhantes,
Pele perolada, sedosa e convidativa ao toque;
A demandar fantasias de carícias convenientes.

Meu olhar corre como água íntima e libertina,
Intimando a depor o meu desejo que voa livre,
E, ávido pelo seu mistério de parecer-se menina.
Pobre retina súdita da beleza que se me asperge;
Emanação visual de hormônios e, ela nem imagina.

Involuntária taça de volúpia e inspiração conivente,
Portentosa mesmo distante porque é puro fascínio,
Que escala cada poro e por todo corpo está presente.
A mim não resta senão o pensamento em sofreguidão,
E o desejo de beijar, cada centímetro, milimetricamente.


União dos Palmares - AL, 05 de outubro de 20008.

Rádios de Israel - escolha a estação

Antes de escolher uma rádio desligue outro áudio que estiver escutando.